Sou sobrevivente da Pólio



O que é a Síndrome Pós-Polio?

 

Você sabia que existem hoje 12 milhões de indivíduos que tiveram poliomielite, vivendo no mundo?


Ainda há algumas pessoas que pensam: "a pólio não existe mais", mesmo com o poliovirus causando a poliomielite em crianças vacinadas; você talvez viva em um país que ainda está tentando erradicar o poliovirus e onde existam barreiras quanto à educação, emprego e saúde para os sobreviventes; ou você pode viver onde não ocorram mais casos de poliomielite aguda, porém você tem que desafiar o status quo, que exclui as pessoas com deficiência de participar plenamente da vida. Em ambos os casos, para você, a pólio ainda existe.


Há conseqüências físicas de longo prazo para quem teve poliomielite.

Novos sintomas reconhecidos pela comunidade médica que podem estar relacionados com a poliomielite anterior incluem:


fadiga não usual- ou o cansaço muscular rápido ou sensação de exaustão total do corpo;
 

nova fraqueza nos músculos, tanto aqueles originalmente afetados quanto aqueles aparentemente não afetados;
 

dor nos músculos e / ou articulações;
 

problemas de sono e/ou respiração e/ ou deglutição;
 

diminuição da capacidade de tolerar temperaturas frias.


Qualquer combinação dos sintomas pode afetar sua capacidade de realizar atividades diárias e rotineiras como subir escadas, caminhar, levantar, etc.

 

 

 

 

Como posso me tratar?

 

 

Obtenha uma avaliação médica geral e completa do médico que prestou os primeiros cuidados.
Quaisquer problemas de saúde encontrados na avaliação devem ser tratados e monitorados.

Se os sintomas persistirem, procure um exame neuromuscular com um especialista em problemas pós- poliomielite, pode ser um especialista em reabilitação (fisiatra) ou um neurologista. O objetivo deste exame é determinar qual é o problema e estabelecer uma linha de base onde serão determinadas as mudanças futuras para avaliar e atualizar cuidados para locomoção e / ou o seu equipamento de respiração mecânica, além de desenvolver um plano de gestão individualizada.

Não tente o auto diagnóstico. A síndrome pós-pólio é um diagnóstico de exclusão e é importante para afastar (ou tratar) condições com sintomas semelhantes que podem estar causando aflição.
Embora a pesquisa ainda não tenha identificado um medicamento que impeça ou retarde o enfraquecimento dos músculos, os sintomas podem ser controlados.

Busque conselho médico e utilize auxiliares de locomoção recomendados e equipamentos de ventilação mecânica.
Ouça o seu corpo e siga as orientações do senso comum que inclui, evitar atividades que causem dor e / ou fadiga e que durem mais de dez minutos.

Mantenha o mesmo ritmo em suas atividades diárias, parando para descansar de 15 a 30 minutos várias vezes ao dia.

Pense em se juntar a um grupo de apoio que defenda a auto-ajuda e incentive a participação em grupos bem como ação positiva ou considere a busca de ajuda individual e / ou aconselhamento familiar para ajudar a fazer as mudanças de estilo de vida necessárias.

Manter a saúde é essencial para aqueles com um sistema neuromuscular comprometido. Siga as orientações gerais sobre como comer bem e dormir o número certo de horas; evitar hábitos pouco saudáveis como fumar e comer demais e exercitar-se de forma adequada. Muitos sintomas surgem a partir do uso excessivo e inadequado de músculos e articulações. Observe cuidadosamente quais músculos exercita e com que freqüência o faz.


Eduque a si mesmo e seus entes queridos sobre os problemas pós- pólio e as abordagens de tratamento. Mantenha uma equipe de saúde tradicional e quando apropriado também os profissionais complementares, colaborando assim com eles enquanto se esforça para ter saúde e independência.

Exercícios que podem ser feitos em Casa

Assista aos vídeos: