Neurologia

A Síndrome Pós- Póliomielite (SPP), ocorre em indivíduos que tiveram poliomielite aguda, geralmente após 30 a 50 anos, no mínimo 15 anos após a instalação da infecção.

Devido ao fato do critério diagnóstico permanecer inespecífico e testes patognomônicos serem indisponíveis, um diagnóstico consistente não foi ainda estabelecido para os novos problemas de saúde associados à poliomielite antiga. 


Em maio de 2000, a Fundação March of Dimes, em colaboração com o Instituto de Reabilitação Roosevelt Warm Springs, estabeleceram critérios diagnósticos para a SPP:

1)Poliomielite paralítica prévia com evidência de perda de neurônio motor, confirmado por história de doença paralítica aguda, sinais de fraqueza residual e atrofia muscular no exame neurológico, e sinais de desenervação na ENMG.

2)Período de recuperação funcional parcial ou completa após a poliomielite paralítica aguda, seguida de um intervalo (geralmente 15 anos ou mais) de estabilidade de função neurológica;

3)Início gradual ou súbito de nova fraqueza muscular progressiva e persistente ou fadigabilidade muscular anormal (endurance diminuído), com ou sem fadiga generalizada, atrofia muscular ou dor muscular e articular; um início súbito pode seguir um período de inatividade, trauma ou cirurgia;

4)Persistência dos sintomas no mínimo de um ano;

5)Exclusão de outros problemas neurológicos, médicos e ortopédicos que possam explicar os novos sintomas.


Clique aqui, para ler o texto na íntegra.